Vacinação contra sarampo é ampliada em cinco cidades da Grande São Paulo

Facebooktwitter

Foto: Reprodução/PMPA

10/07/2019

 

 

Público-alvo são jovens entre 15 e 29 anos, que correspondem 47,5% do total de casos do Estado.

 

 

Por Redação*

As cidades de Guarulhos, Osasco, São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano do Sul, onde há circulação do vírus do sarampo, terá uma intensificação da campanha de vacinação direcionada a jovens de 15 a 29 anos.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, o esperado é imunizar 900 mil jovens desta faixa etária mais vulnerável por conta da baixa procura pela segunda dose da vacina.

A adesão à campanha de vacinação na capital paulista, iniciada em 10 de junho, está bem abaixo da meta. De um universo de 2,9 milhões de pessoas previsto para ser vacinado, somente 47 mil se vacinaram, conforme balanço, de 1º de julho.

A capital é onde mais da metade dos casos de sarampo foram registrados. Dos 206 casos confirmados no estado, 137 ou 66% foram na capital. Santos, no litoral, registrou 23 casos, Santo André 12, São Bernardo sete e Guarulhos, cinco.

Embora representem aproximadamente 20% da população paulista, jovens dos 15 aos 29 anos de idade representam 47,5% do total de casos do Estado. Foram 98 especificamente nessa faixa etária, considerada mais vulnerável a infecções devido a menor procura pela segunda dose da vacina. Por isso, a imunização deve ser feita de forma indiscriminada nesse público, ou seja, sem obrigatoriedade de apresentação da carteira vacinal.

Outros 36 casos (17,5%) abrangeram crianças com menos de 12 meses, público já abrangido na rotina pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), que prevê administração da tríplice viral aos 12 meses, e um reforço aos 15 meses com a tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela).

Para elevar a cobertura vacinal contra o sarampo, o governo do Estado tem buscado mobilizar instituições públicas e privadas para oferecer a vacina em espaços como parques, rodoviárias, escolas e universidades e aumentar a adesão. Nesta quarta (10), um posto itinerante para vacinar foi colocado na estação Guaianases da linha 11-Coral da CPTM.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Há contraindicação para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

* Com informações da Secretaria Estadual de Saúde

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.