Grupo de mais de 2 mil médicos assina manifesto de apoio a Haddad

Facebooktwitter

Profissionais alertam sobre a escalada de ódio, o risco à democracia e ao desenvolvimento do Brasil, que representa a candidatura do PSL

Foto: Arte da campanha

17/10/2018

 

Documento reúne profissionais que votaram em outras candidaturas no primeiro turno

 

Por Cecília Figueiredo, do Saúde Popular

O candidato à Presidência da República Fernando Haddad conquistou o apoio de milhares de profissionais médicos de vários estados do Brasil. “Médicas e médicos brasileiros abaixo-assinados, que votamos nas mais diversas candidaturas no primeiro turno, nos posicionamos, agora, em defesa da candidatura de Fernando Haddad para a Presidência do Brasil”, diz o manifesto lançado pela internet essa semana.

Na página Médicos com Haddad, além de materiais que podem ser baixados, o manifesto justifica “apoiamos a candidatura de Fernando Haddad contra o retrocesso que Bolsonaro representa para a saúde e para a vida dos brasileiros”.

Dentre os retrocessos apresentados no programa da candidatura do PSL, o texto denuncia o apoio à ‘PEC da morte’, que congela por 20 anos os investimentos em saúde; a defesa da reforma trabalhista e ameaça de supressão do 13º salário; o apoio “ao governo Michel Temer que trouxe desemprego e degradação das condições de vida do povo”.

O grupo de médicos também repudia o fato do candidato do PSL ser favorável à lei que desobriga o atendimento integral a mulheres vítimas de violência sexual e o discurso racista e de ódio contra a população LGBTI+.

Aristóteles Cardona, médico de Família e Comunidade no sertão de Petrolina (PE) que assina o documento, alerta que o segundo turno, no próximo dia 28 de outubro, não pode ser encarado como uma simples eleição.

“Muitos dos avanços conquistados no nosso sistema de saúde correm sério risco, caso o programa que defende as privatizações, que é o programa de Bolsonaro, ganhe. A campanha Médicas e Médicos com Haddad surge neste intuito, de evidenciar que há um enorme contingente de pessoas que assinam e estão preocupadas com esse momento. Só para a gente ter uma ideia, em menos de uma semana foram colhidas mais de duas mil assinaturas, comprovando o apoio à candidatura de Haddad”.

Para Cardona, integrante da Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares e professor da Universidade Federal do Vale São Francisco (Univasf), “o voto em Haddad é a garantia mínima do espaço democrático para os debates tão caros à existência do Sistema Único de Saúde”.

Clique aqui para assinar o manifesto virtual.

 

Facebooktwitter

26 comentários sobre “Grupo de mais de 2 mil médicos assina manifesto de apoio a Haddad

  1. Pt só acabou com a saudado Brasil e as condições de trabalho dos médicos. #Ptnao #jb17… 99%dos médicos que eu conheço votam no Bolsonaro

  2. Não me representam!!! Petistas sangraram a medicina e a desrespeitaram das mais diversas formas!! Esse movimento é privado e alimentado por interesses pessoais. Médicos brasileiros de verdade nunca apoiariam essa gente!!

  3. O PT sucateou a rede pública de saúde e entregaram para as corruptas OSS, criaram a empresa EBSERH que em nada melhorou os hospitais Universitários. Vergonha apoiarem isso. Corrupção mata.

  4. Deveriam ter vergonha de envergonhar a nossa classe médica! É por gente igual a vocês que a medicina está à beira do abismo, tão desvalorizada. Só lamento!

  5. 2 mil podem apoiar Haddad, mais os outros 200 mil que trabalham de verdade e vivem na pele o sofrimento e a tragédia que o PT instituiu com o caos na saúde pública , estamos todos com Bolsonaro.

  6. Sou médico e sou B17.
    PT nunca mais!
    A carreira de Estado médica é fundamental. Não interessa ao PT isso. O único se prontificou a lutar pela classe foi Bolsonaro.

  7. Lixo. Quem pode apoiar essa política genocida de saúde? Deve estar na burocracia, camuflando os dados.

  8. Até parece que os hospitais públicos estão uma maravilha. Médicos petistas são médicos hopocritas, os hospitais estão totalmente sucateados, a saúde pública e um descaso

  9. Médicos comunistas estão fazendo o que no Brasil ??????, Se o Comunismo é tão bom , porquê não estão em Cuba😎,
    A média de idade destes médicos só pode ser juvenil, formados em Faculdades aparelhadas com este Governo corrupto que aí está, que vamos dar um tchau dia 28/10/2018. #B17,#B17, #B17.🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷.

  10. MÉDICO BILL CARLOS MANHÃES JUNIOR. JAMAIS COMPACTUAREI COM QUALQUER CANDIDATURA DO PT OU QUALQUER PARTIDO DE ESQUERDA.

  11. Seria ingênuo querer que toda categoria médica fosse consciente de mau que o PT fez a Saúde no Brasil. Há sempre um pequeno grupo, no universo de 500 mil médicos, estes 2 mil, devem ter se beneficiado do esquema de alguma forma. É só investigar!

  12. Votando em Ciro no primeiro turno, não resta outra opção que defenda e nos garanta a democracia em nosso País. Voto Haddad13

  13. Precisamos viver num estado democrático para que possamos debater as principais questões sobre como podemos melhorar o SUS e o sistema de saúde como um todo.

  14. A eleição do ódio, ódio e ameaças pregadas pelo presidenciável do PSl, não poderá trazer benefícios ao país. Congelar investimentos em áreas fundamentais – saúde e educação – é manter o povo como mão de obra desqualificada e barata e que pode morrer bem cedo e nunca receber aposentadoria. Sem falar em outras graves ameaças, gritadas, berradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.