Pelo menos 327 crianças morreram por Zika desde outubro de 2015

Facebooktwitter

Mosquito Aedes aegypti que transmite a dengue e a Zika

Imagem: Arquivo Agência Brasil

5/07/2018

 

 

Por Redação*

Pelo menos 327 crianças morreram por contaminação pelo vírus Zika no país, desde outubro de 2015, quando o Ministério da Saúde iniciou as investigações. Até maio deste ano, foram confirmados 3.194 casos de alterações no crescimento e desenvolvimento possivelmente relacionados à infecção pelo vírus e outras origens infecciosas.

De janeiro a 9 de junho deste ano, foram notificados 4.571 casos suspeitos de Zika em todo o País, uma redução de 66,3% em relação ao mesmo período de 2017 (13.558). Segundo dados do Ministério da Saúde houve uma morte confirmada neste período e 156 estão sendo apuradas.

O Sudeste apresentou o maior número de casos (1.491), seguido pelas regiões Nordeste (1.187), Centro-Oeste (1.153), Norte (709) e Sul (31). Os cinco estados com maior número de casos notificados são Pernambuco (16,7%), Bahia (16,1%), São Paulo (9,4%), Paraíba (7,1%) e Rio de Janeiro (7,1%).

Balanço
De 2015 até agora, 7.286 casos foram descartados, 3.194 confirmados, 506, classificados como prováveis para relação com infecção congênita durante a gestação, e 360 seguem inconclusivos.

Contaminação
O mosquito Aedes aepypti, conhecido como transmissor da dengue, em 2015 voltou também transmitindo o vírus da Zika.

 

 * Com informações da Agência Brasil

 

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.