Plataforma #ChegaDeAgrotóxicos convoca sociedade a se mobilizar

Facebooktwitter

Chega de agrotóxicos
Imagem: Comunicação
20/02/18

2018: ano de denunciar os agrotóxicos e cobrar legislação que proteja saúde da população e do meio ambiente

Por redação, da ABRASCO

Uma grande ruptura institucional no país refletiu no fortalecimento ainda maior do setor do agronegócio. O Pacote do Veneno é um exemplo dessa correlação de forças.

Por outro lado, com todos os obstáculos postos, demos um passo extremamente importante na direção da unidade para se fazer a resistência necessária e propor alternativas saudáveis para a sociedade e para o meio ambiente.

O lançamento da Plataforma #ChegaDeAgrotóxicos, em março de 2017, sem dúvidas, é uma forte resposta da sociedade organizada aos alarmantes dados sobre o uso de agrotóxicos no Brasil, que coloca o país no primeiro lugar em matéria de consumo dessas substâncias no mundo.

O ano se inicia com as manchetes de jornal denunciando os ruralistas vendendo seus votos favoráveis a Reforma da Previdência em troca da flexibilização da lei de agrotóxicos no Brasil e aprovação do Pacote do Veneno.

No dia 1º de fevereiro, o ministro da agricultura, Blairo Maggi se reuniu com a Monsanto, com a Anvisa e com a deputada Teresa Cristina, presidenta da comissão especial onde tramita o PL 6299, representante do Pacote do Veneno. Fica evidente para a população a quais interesses a produção de alimentos com agrotóxicos dessa maneira desmedida serve, às grandes transnacionais.

A saúde da população não pode virar moeda de troca entre governo e ruralistas!

Em 2018 temos a tarefa de seguir mobilizados, sempre dialogando sobre o tema dos agrotóxicos, além de continuar cobrando por uma legislação que proteja a saúde da população e o meio ambiente, representada muito bem pela Política Nacional de Redução dos Agrotóxicos, a PNaRA. A PNaRA, uma alternativa construída pela sociedade civil organizada, já é um projeto de lei aceito pelo Congresso Nacional e espera a instalação de uma comissão especial para que seja analisada, e faremos de tudo para pautá-la no debate eleitoral.

Precisaremos também seguir firmes no combate a qualquer proposta ou medida que implique em retrocessos para a sociedade, facilitando a comercialização e uso de venenos no Brasil, na contramão da defesa de uma alimentação saudável.

Não será um ano fácil, mas ainda teremos boas oportunidades para ampliarmos nossa articulação e fortalecermos nossa luta. Compartilhe a plataforma #ChegaDeAgrotóxicos com amigos e familiares e vamos trazer mais força para nossa luta!

Ótimo 2018 para cada um@ de nós.

Associação Brasileira de Agroecologia – ABA
Associação Brasileira de Saúde Coletiva – ABRASCO
Articulação Nacional e Agroecologia – ANA
ACT Promoção da Saúde
Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável
Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida
Central Única dos Trabalhadores – CUT
FIAN Brasil
Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar – FBSSAN
Fórum Nacional de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos
Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz
Greenpeace
Instituto de Defesa do Consumidor – IDEC
Slow Food Brasil
Via Campesina Brasil

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.