Na educação, prefeitura traça meta irreal e economiza na alimentação

Facebooktwitter

Organizações gestoras de creches conveniadas denunciaram redução do repasse de alimentos para merenda escolar

Imagem: Rafael Baddini

03/07/2017

Alimentos da merenda foram reduzidos em creches da rede conveniada e programa de aquisição de alimentos orgânicos e da agricultura familiar está abandonado

Por Redação, da Rede Brasil Atual

Os primeiros seis meses de gestão do prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), foram marcados pelo marketing exagerado, pelo populismo e por poucos projetos efetivamente desenvolvidos. Na educação, Doria tem metas “ousadas”, para não dizer fictícias.

Por exemplo, o prefeito prometeu, em janeiro, que vai zerar a fila das vagas em creche até março de 2018, algo que especialistas no tema consideram impossível, pois todo dia nascem crianças. Para garantir sua promessa, fez manobra: congelou o número do déficit de vagas relativo a 2016, ignorando que novas crianças entrarão na fila durante todo o ano de 2017.

Confira as medidas do prefeito tucano na gestão da educação pública em São Paulo:

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.