Combate ao mosquito da dengue deve fazer parte da rotina 

Facebooktwitter

Os recipientes pequenos também devem ser esvaziados

Imagem: Reprodução

05/01/2017

Período de maior transmissão da doença coincide com o verão

por Redação, com informações do Ministério da Saúde
Com a chegada do verão, período chuvoso e quente, o brasileiro deve redobrar os cuidados com a limpeza de caixas d’água, piscinas, calhas de telhados e pratos de vasos de plantas. A orientação é do Ministério da Saúde, que convoca a população a adotar medidas para evitar a proliferação de mosquitos transmissores de doenças como a dengue, Zika e chikungunya. É no verão que se observa maior risco de disseminação do inseto.

É preciso cuidado também com os quintais das casas para não amontoar lixo com sacos plásticos, garrafas, pneus ou qualquer outro objeto que possa acumular água da chuva. O alerta vale, inclusive, para quem vai viajar e deixar os imóveis fechados nesse período. Isso porque, qualquer recipiente com água, mesmo que em pequena quantidade, pode virar um criadouro do mosquito rapidamente.

Os ovos do mosquito Aedes permanecem vivos por cerca de um ano sem água e basta apenas um contato com umidade para que as larvas apareçam.

Tampar os grandes depósitos de água, cobrir piscinas e manter os ambientes limpos são medidas simples que evitam a proliferação do mosquito transmissor dessas três doenças que podem até matar.

 

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.