10 dicas para reduzir o consumo de junk food pelas crianças

Facebooktwitter

05/09/16

Livro dá dicas para pais e aconselha que criancas não fiquem expostas à publicidade de produtos alimentícios

Por Criança e Consumo
O livro ”Crianças sem marca: Dicas para pais que vivem em uma cultura de mercado”, traduzido pelo projeto Criança e Consumo do original ‘Kids Unbranded’ lançado em 2014 pelo Centro para um novo sonho Americano, apresenta uma série de possibilidades para se viver de forma mais sustentável e harmônica em uma sociedade de consumo.

O Criança e Consumo selecionou e adaptou algumas destas dicas presentes no livro para inspirar pais, responsáveis e professores a lidarem com o tema do consumo na infância. Veja algumas sugestões de como reduzir o estímulo ao consumo de junk food, confira:

– Evite que a criança fique exposta à publicidade de produtos alimentícios com altos teores de gorduras, sódio e açúcar e de bebidas de baixo teor nutricional;

– Quando uma criança pedir para comer algum desses produtos, pergunte de onde veio o desejo e converse sobre o assunto;

– Converse sobre as publicidades que encontrar pelo caminho enquanto está com a criança e a ajude a desenvolver o pensamento crítico;

– Ajude a divulgar os avanços e benefícios da luta pelo fim da publicidade dirigida a crianças, em especial de produtos alimentícios de baixo teor nutricional;

– Cozinhe com as crianças e aproveite esses momentos para explicar a importância de uma alimentação saudável;

– Leve as crianças para conhecerem de onde vêm os alimentos. Um passeio a uma fazenda, um sítio pode cair muito bem.

– Que tal plantar algo que a criança possa comer depois?

– Converse com outros adultos sobre alimentação saudável, leve o tema para as reuniões da escola e outros locais educativos, ajude a implementar uma cultura de alimentos não processados na cantina da escola;

– Dialogue sobre os impactos negativos que a comunicação mercadológica e a publicidade têm sobre as crianças e aponte a presença de materiais deste tipo nos ambientes frequentados pelas crianças;

– Dê o exemplo e converse para que os demais membros da família façam o mesmo.

– Se quiser saber mais sobre alimentação saudável, o Ministério da Saúde elaborou o Guia Alimentar para a População Brasileira, que apresenta recomendações alimentares para a população.

O ‘Criança sem marcas’ está disponível para download gratuitamente no site do projeto (faça o download aqui).

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.