Os médicos e as médicas populares têm lado

Facebooktwitter

15/04/2016

Os médicos e médicas populares tem lado, são as pessoas que nos permitem exercitar mutuamente a arte do cuidado.

Por Suzane da Silva

Sempre sabemos que o muro é coisa dos covardes e oportunistas de plantão, assim como discursos vazios que não falam da realidade e nem de resolver problemas essenciais para a população. E ultimamente o que não falta é ouvir isso, principalmente em época de campanha eleitoral, não é. Pois bem entendemos que politica é coisa de pra todo mundo e o tempo todo e não seria diferente com seu médico ou sua médica, que tem uma posição e a muito tempo escolheu um lado pra sambar.

Nós sambamos do lado do povo, da periferia, dos camponeses, das multidões, por isso sempre acolhemos a dor no outro como nossa própria dor e as angustias coletivas como necessidades de mudanças. Se bem é verdade dona Maria e seu José que falta muito pra gente fazer essa saúde brasileira ser nota 10. Eu e você sabemos que algo melhorou nesse últimos tempos, com muita luta e sacrifício não é?! E que é pouco e que queremos muito mais, queremos um sistema humano, civilizatório e ambiciosos com as suas mais importante meta, tornar a saúde um direito!

Nessa sexta feira, mais uma vez os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, vão colocar o seu bloco na rua, vai ser lindo (como sempre é), vamos de qualquer cor, com qualquer grito, animados para dar mais oxigênio a nossa jovem democracia que esta posta a prova nesse final de semana.

Não foi nas longas noites de estudos que aprendemos isso, foi no dia a dia, no consultório ou no plantão, na consulta domiciliar ou em um caso clínico, que para cuidar das pessoas e necessário muito mais que uma boa clínica, se necessita de um sistema bom, justo e democrático, que respeite as diferenças e saiba falar com o povo, que proporcione autonomia, controle social. E a gente sabe que golpe, mascarado de impeachment não combina com isso. E que a principal reação adversa é a possibilidade de termos o direito a vida ser negado.

Por isso meus queridos e queridas colegas de trabalho e usuários do SUS. Sexta não terá agenda, consulta, grupo, laboratório. Sexta estarei aderindo a convocação da Frente Brasil Popular e estarei paralisando as atividades para com isso estar nas ruas como muita gente pra lutar pela democracia, pra que não haja golpe, pela saúde e por mudanças de verdade para o povo brasileiro.

Segunda retornamos (se não houver golpe)

um forte abraço

sua médica, seu médico popular..

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.