Você sabia que protetor solar e repelente podem causar conjuntivite tóxica?

Facebooktwitter

01/02/2016

Esses produtos em contato com os olhos causam inflamação na conjuntiva, membrana transparente que reveste a pálpebra

Por Rádios EBC

Você sabia que protetor solar e repelente podem causar conjuntivite tóxica? Esses produtos em contato com os olhos causam inflamação na conjuntiva, membrana transparente que reveste a pálpebra. Em entrevista ao programa Revista Brasil, o oftalmologista Hilton Medeiros explicou quais cuidados tomar para evitar a conjuntivite.

O oftalmologista explica que existem vários tipos de conjuntivite: viral, bacteriana, alérgica e química. “A química ou tóxica e quando cai algum produto químico no olho, desde os mais abrasivos que podem causar lesões mais graves, aos mais leves, como os repelentes, protetores solares, etc. Tem que ter cuidado para não cair no olho”.

Ele explica que até mesmo colírio se for mal usado pode causar conjuntivite alérgica. “Isto é muito comum em pacientes com glaucoma, ele precisa continuamente colírio para baixar a pressão do olho, mas de repente eles são alérgicos a determinados colírios e podem ter conjuntivite muito forte, tendo que trocar o colírio”, alerta.

A bacteriana pode ser causada por maquilagens. E de acordo com o médico, um agravante é falta de cuidado ao usar maquiagem de outra pessoa, sobretudo o rímel que pode estar contaminado com alguma bactéria. “Para qualquer caso, é fundamental procurar o médico oftalmologista, porque só ele vai saber se aquela conjuntivite é de origem bacteriana”, nesse caso é preciso usar antiobiótico.

O oftalmologista alerta ainda que dependendo do agente envolvido, a conjuntivite mal curada pode produzir consequências graves como perda de visão. “O paciente começa com uma simples conjuntivite que evolui para uma seratoconjuntivite onde a córnea é infectada, forma uma úlcera, perfura a córnea e faz uma endofitalmite e a pessoa perde a visão. Por isso é importante procurar o médico, porque além de tudo a conjuntivite é contagiosa”, explica.

Saiba mais sobre as causas, o tratamento, os sintomas e a prevenção da conjuntivite, nesta entrevista ao Revista Brasil, com Valter Lima, na Rádio Nacional de Brasília.

 

Foto de capa: André Luiz D. Takahashi/ASCOM -Prefeitura de Votuporanga/Flickr/CC BY 2.0

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.