Opinião: Tempestade perfeita na saúde

Facebooktwitter

01/02/2016

Zika vírus, crise de gestão na saúde, indicação de um ex-diretor de manicômio para a Coordenação de Saúde Mental do Ministério da Saúde são exemplos do início de ano conturbado na saúde pública

Por Guilherme Boulos*, para a Folha de S. Paulo

Em artigo para o jornal Folha de S. Paulo, Guilherme Boulos, da coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), fala que, embora o caos na saúde não seja novidade no país, este início de 2016 parece superar todas as expectativas. “O surto do zika vírus, trágico por si, encontrou um Ministro da Saúde despreparado e capaz de pérolas como ‘vamos torcer para que mulheres antes de entrar no período fértil peguem o zika'”.

Leia o artigo completo aqui.

*Formado em filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), é membro da coordenação nacional do MTST e da Frente de Resistência Urbana.

Foto crédito: Flickr/CC/Mídia Ninja

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.