Vítimas do desastre em Mariana sofrem de depressão e ansiedade

Facebooktwitter

14/12/2015

Médica explica o trabalho da Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares em Mariana (MG)

Da Redação

Em entrevista à rádio CBN de Belo Horizonte, a médica Clarissa Santos relata o trabalho da Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares em solidariedade às famílias atingidas pelo rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco na cidade de Mariana (MG). Os médicos estão na região desde o dia 14 de novembro.

“O que a gente pode identificar agora, neste momento, são questões mais ligadas à saúde mental. Danos psicológicos, que acabam sendo especulados pelo afastamento dos familiares, cada um em hotel diferente, e também pelas incertezas, informações contraditórias, morosidade em resolver problemas. Isso vai perpetuando um sentimento de medo, de ansiedade e a própria depressão que pessoas estão vivendo”, declarou.

Ouça a entrevista na íntegra aqui.

 

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.