OMS classifica carne processada como alimento cancerígeno

Facebooktwitter

26/10/2015

A decisão foi tomada pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer e levou em consideração evidências de que o alto e frequente consumo de carne processada provoca câncer colorretal.

Por Paula Laboissière, da Agência Brasil

Carnes processadas – como salsicha, presunto, linguiça, hambúrguer e bacon – foram classificadas como alimentos cancerígenos para seres humanos, conforme divulgado hoje (26) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Já a carne vermelha, incluindo partes do boi, porco, carneiro, bode e cavalo, foi classificada como alimento de provável risco cancerígeno.

A decisão foi tomada pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC, na sigla em inglês) e levou em consideração evidências de que o alto e frequente consumo de carne processada provoca câncer colorretal. “Especialistas concluíram que, para cada porção de 50 gramas desse tipo de carne consumida todos os dias, o risco de câncer colorretal aumenta em 18%”, alertou a agência.

As classificações foram definidas com base em mais de 800 estudos que tratam da associação de cerca de 12 tipos de câncer ao consumo de carne vermelha ou de carne processada em países e populações de dietas variadas. As evidências mais fortes, segundo a IARC, vieram de um grupo de estudo conduzido nos últimos 20 anos.

Ainda de acordo com a agência, braço da OMS, as descobertas reforçam a orientação do consumo limitado de carne entre humanos, sem deixar de levar em consideração que o alimento tem valores nutricionais.

Foto: Marcelo Camargo

Facebooktwitter

2 comentários sobre “OMS classifica carne processada como alimento cancerígeno

  1. gente, o que é cancerígeno são “coisas” que a anvisa e a vigilância sanitária liberam para colocar na carne embutida. a quantidade de químicos liberados é que é o problema. se o embutido for feito de carne, tripa e temperos naturais, não tem problema nenhum. o que precisa mesmo é proibir o uso de flavorizantes, aromatizantes com sabor idêntico ao natural, glutamato, soja, cms (carne mecanicamente separada), e mais uma lista imensa de coisas que não são carne, sal e tempero. simples assim…. quer dizer, tem lutar contra os interesses da grande indústria, que embute o seu descarte, chama de salsicha ou linguiça e vende como alimento. aliás, o consea vem lutando para tirar diversos produtos da categoria de alimentos, como salgadinho, biscoito recheado entre outros. poderiam colocar na briga a salsicha de cms.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.