Mutirão de saúde e sarau marcam Dia do Médico em Sergipe e São Paulo

Facebooktwitter

Atividade foi organizada pela Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares. Em Aracaju, o mutirão foi realizado em uma ocupação urbana; Já em Campinas, a saúde pública foi discutida por meio da poesia

19/10/2015

Da Redação

A Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares comemorou o Dia do Médico, neste domingo (18), em estilo especial. Ações culturais e sociais foram organizadas, em conjunto com outros movimentos, para debater a questão da saúde pública no país com comunidades de uma forma diferente.Sergipe5

Em Aracajú (SE), a Rede participou de um mutirão de saúde na ocupação urbana “Recanto das Mangabeiras”, organizada pelo Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (MOTU) e onde residem mais de 2 mil pessoas. A ação foi feita em parceria com o Levante Popular da Juventude e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

A escolha do local da atividade se deu pela dificuldade da população da ocupação em ter acesso às unidades básicas de saúde mais próximas por não terem residência fixa e regular. “No início deste ano, uma moradora da ocupação, infelizmente veio a falecer devido à falta de assistência à saúde e pelo desconhecimento do seu próprio quadro [de saúde]”, conta Alisson Sampaio, estudante de medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e integrante da Rede, que esteve presente no mutirão.

A atiSergipe6vidade contou com um debate sobre direito à saúde, uma roda de discussão com gestantes, vacinação, atividades lúdicas para as crianças e atendimento médico. Participaram médicos, técnicos de enfermagem, uma agente comunitária de saúde, uma fonodióloga e estudantes da área da saúde.

Para Sampaio, a atividade “demonstrou forte solidariedade dos profissionais de saúde em relação à população pobre e aos movimentos sociais. Foi também uma forma de estabelecer diálogo com aquelas pessoas e colocar em evidência a necessidade de o MOTU lutar também pelo direito à saúde e em defesa do SUS”, disse o estudante.

Poesia

No interior de São Paulo, o Dia do Médico foi marcada pela Rede por meio do I Sarau de Médicos e Médicas Populares de Campinas e Região, na Casa de Cultura Tainã, em conjunto com o Levante Popular da Juventude. Com o tema “Construindo a saúde popular que queremos”, o sarau contou com a participação de dezenas de pessoas e apresentações de poesia e música.

Campinas3

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.