Grupo vai promover acesso da mulher com deficiência ao SUS

Facebooktwitter

03/08/2015

Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil

As secretarias de Direitos Humanos, de Políticas para as Mulheres da Presidência da República e o Ministério da Saúde criaram na última quarta-feira (29) um grupo de trabalho que vai promover ações para garantir qualidade do atendimento e o acesso de mulheres com deficiência e mobilidade reduzida aos cuidados da saúde da mulher no Sistema Único de Saúde. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União.
O grupo também vai acompanhar a implementação das ações e promover a elaboração e difusão de informações voltadas ao enfrentamento do preconceito, discriminação e todos os tipos de violência institucional relacionada às mulheres com deficiência.
A equipe será formada por representantes das duas secretarias e do ministério, além de membros do Conselho Nacional de Direitos da Pessoa com Deficiência, do Conselho Nacional de Saúde e do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher. Eles ainda poderão convidar representantes de órgãos e entidades, públicas e privadas, e especialistas para colaborar no cumprimento das atividades. O exercício das funções no grupo será considerado serviço público relevante e não será remunerado.
O prazo máximo de duração do grupo é um ano, podendo ser prorrogado por mais um. Os membros terão, então, 45 dias após o encerramento das atividades para apresentar um relatório com o resultado dos trabalhos.

Facebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São bem-vindas declarações que se proponham ao diálogo, defendam posições, que exponham ideias, dúvidas, sugestões e críticas. Não serão aceitos comentários sexistas, xenófobas, racistas, homofóbicas ou que contrariem princípios dos direitos humanos. A moderação também irá filtrar a comentários que incorram em crimes de ódio, incitação à violência e calúnia. Textos com propaganda comercial serão excluídos.